Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Histórico
Início do conteúdo da página

Histórico

Publicado: Terça, 17 de Maio de 2016, 14h07 | Última atualização em Terça, 03 de Março de 2020, 12h15 | Acessos: 2996

O Comandante do Exército, no uso de suas atribuições, resolveu, por meio da Portaria nº 1.351, de 24 de setembro de 2015, criar e ativar o Centro de Psicologia Aplicada do Exército (CPAEx), com sede na cidade do Rio de Janeiro-RJ, sendo subordinado, na sua criação, ao Centro de Estudos de Pessoal e Forte Duque de Caxias (CEP/FDC).

Desde o dia 1º de outubro de 2015, data de sua ativação, o Centro de Psicologia Aplicada do Exército passou a desempenhar as atividades anteriormente desempenhadas pela Divisão de Psicologia Organizacional e pela Subseção de Pesquisa em Psicologia do Centro de Estudos Estratégicos Educacionais do CEP/FDC.

O Centro de Psicologia Aplicada do Exército é uma instituição de pesquisa e avaliação no âmbito da Psicologia Organizacional, destinado à pesquisa científica da psicologia aplicada aos contextos militares e à realização de avaliação psicológica de candidatos em processos de seleção de pessoal, para ocupação de cargos ou desempenho de funções por militares com perfil psicológico compatível com os requisitos exigidos pelos cargos/funções, visando a selecioná-los quando são designados ou se apresentam como voluntários para:

  • matrícula em cursos específicos do Exército Brasileiro (EB);
  • integrar forças militares de paz (FMP);
  • missões de paz de caráter individual (MIP); e
  • emprego em destacamentos de segurança de representações diplomáticas do Brasil no Exterior.

O CPAEx tem por missão, ainda:

  • cooperar no desenvolvimento da doutrina do Exército Brasileiro através de pesquisas e estudos na área da Psicologia; e
  • desenvolver instrumentos psicológicos de seleção e avaliação, para uso em processos seletivos de interesse do EB.

O Estado-Maior do Exército aprovou por meio da Portaria nº 309, de 23 de novembro de 2015, a Diretriz para a Implantação do Centro de Psicologia Aplicada do Exército, cujos objetivos envolvem: 1) a ampliação da efetividade dos integrantes do Exército Brasileiro (EB) no cumprimento de suas missões, 2) o aperfeiçoamento de eficazes instrumentos para o recrutamento e seleção de pessoal para ingresso na Força e para realizarem cursos e outras atividades desenvolvidas pelo EB, 3) a elaboração dos perfis para a ocupação de todos os cargos e funções do Exército. 4) o acompanhamento do desenvolvimento psicossocial da família militar e 5) o estabelecimento de parâmetros comportamentais para o acompanhamento do pessoal militar nas diversas fases de sua carreira.

O Projeto de Implantação do CPAEx estrutura-se no aprimoramento do Sistema de Gestão de Pessoal pelo desempenho por competências e tem por propósito propiciar sinergia e racionalização dos estudos, das pesquisas, da orientação no campo da Psicologia Militar, da aplicação de testes nos processos de avaliações psicológicas e do desenvolvimento de instrumentos específicos para a seleção e avaliação de pessoal no âmbito do EB.

A implantação do CPAEx tem se alinhado ao Plano Estratégico do Exército (PEEx) 2016-2019, na medida em que se fundamenta na busca da consecução do Objetivo Estratégico do Exército (OEE 12) que trata a Educação do militar profissional da Era do Conhecimento. Para corroborar com a consecução desse Objetivo Estratégico do Exército, o CPAEx tem dado prosseguimento ao Projeto de Avaliação Psicológica, contribuindo desta forma para a implantação do novo sistema de educação e cultura, em consonância com o novo plano de carreira.

Apesar do Núcleo do CPAEx (Nu CPAEx) ter sido visualizado como uma estrutura experimental, as atividades anteriormente desenvolvidas pela Divisão de Psicologia Organizacional e pelo Centro de Estudos Estratégicos do Centro de Estudos de Pessoal e Forte Duque de Caxias não sofreram solução de continuidade, particularmente em razão da habilidade do Comandante do CEP/FDC bem como do Diretor de Educação Técnica Militar em realizarem uma transição planejada e com todo apoio demandado pela criação de uma nova organização militar.

Convém destacar, por oportuno, o excelente apoio logístico que o CPAEx tem recebido, desde o dia 1º de outubro, do Centro de Estudos do Pessoal/Forte Duque de Caxias. Destaca-se a excelência do apoio recebido em termos de pessoal, materiais, instalações, de alimentação e, principalmente, no gerenciamento de funções administrativas que permitem que as atividades relacionadas à Psicologia Aplicada no Exército sejam cumpridas de modo eficaz.

Dando cumprimento à Diretriz de Implantação, o CPAEx tem-se dedicado, por intermédio do empenho dos militares alocados no CPAEx, ao cumprimento de suas missões:

1) estudar, planejar e apoiar a realização de futura avaliação psicológica nos candidatos às escolas de formação de oficiais e de sargentos de carreira do Exército;

2) conduzir a avaliação psicológica para seleção de candidatos a cursos e outras atividades desenvolvidas pela Força;

3) reunir profissionais, visando à assessoria aos diversos órgãos do Sistema de Educação e Cultura do Exército; e

4) desenvolver a Psicologia Militar, atuante principalmente na preparação dos combatentes para o cumprimento de missões operacionais de guerra e não guerra.

Como marco legal para a implantação da avaliação psicológica no Exército, cabe mencionar a publicação da Portaria do Comandante do Exército nº 1.813, datada de 16 de Dezembro de 2015, segundo a qual são reguladas as atividades relativas à Avaliação Psicológica, a ser aplicada aos candidatos dos Concursos de Admissão aos Cursos de Formação de Oficiais e Sargentos de Carreira e ao Estágio de Instrução e Adaptação para Capelães Militares (EIA/CM) do Exército Brasileiro.

Segundo a definição constante da Portaria do Comandante do Exército nº 1.813, a Avaliação Psicológica tem por finalidade: “emitir um prognóstico de adaptação à carreira militar, aferindo o grau de compatibilidade das características intelectivas (cognitivas), motivacionais/emocionais e de personalidade do candidato com os perfis psicológicos exigidos para os cargos a serem ocupados, após o período de formação militar”.

Por sua vez, em 31 de dezembro de 2016, foi publicado pelo Estado-Maior do Exército, Órgão Solicitante do Projeto de Implantação da nova organização militar, o Quadro de Cargos Previstos (QCP) do CPAEx, o qual define os cargos a serem ocupados pelos Oficiais e Praças que cumprirão as missões do Centro de Psicologia Aplicada do Exército.

Com a definição do QCP, o Comandante do Exército resolveu nomear, por necessidade do serviço, ex officio, por meio da Portaria nº 35-Cmt EB, de 20 de janeiro de 2016, para o cargo de Comandante do Centro de Psicologia Aplicada do Exército, o Coronel do Serviço de Intendência Paolo Rosi d’Ávila, o qual veio a assumir o Comando desta organização militar no dia 5 de fevereiro de 2016.

Como uma de suas primeiras missões, o primeiro Comandante do CPAEx dedicou-se com seus Oficiais de Estado-Maior na elaboração do Regulamento da OM, o qual define a organização e missões a serem desenvolvidas na área da Psicologia Aplicada no Exército Brasileiro. Fruto da estrutura orzanizacional proposta, o CPAEx encontra-se organizado em um Comando, Estado-Maior e quatro Divisões, a saber:

1) Divisão de Planejamento e Gestão;

2) Divisão de Pesquisa;

3) Divisão de Avaliação Psicológica; e

4) Divisão de apoio.

A Divisão de Planejamento e Gestão realiza o planejamento das atividades a serem cumpridas pelo CPAEx na área da Psicologia Militar, sendo fundamental o profundo conhecimento de gestão de projetos e processos, particularmente no momento em que se implanta uma nova organização militar.

A Divisão de Pesquisa elabora e conduz o Projeto Avaliação Psicológica nos Concursos para Admissão aos Cursos de Formação de Oficiais e de Sargentos de Carreira do Exército. O projeto visa a implementar, até o ano de 2022, a avaliação psicológica nos candidatos aos cursos de oficiais de carreira formados pela EsPCEx/AMAN (CampinasSP/Resende-RJ), EsSEx (Rio de Janeiro-RJ), EsFCEx (Salvador-BA), IME (Rio de Janeiro-RJ); e aos cursos de sargentos de carreira formados pela EsSA (Três Corações-MG), EsSLog (Rio de Janeiro-RJ) e CIAvEx (Taubaté-SP), atendendo à “Diretriz de Implantação do Projeto Avaliação Psicológica nos Concursos para Admissão aos Cursos de Formação de Oficiais e de Sargentos de Carreira do Exército Brasileiro”, assinada pelo Chefe do DECEx em 27 de fevereiro de 2015, cujo objetivo é dar cumprimento à Lei 12.705, de 8 de agosto de 2012, que estabelece como requisito para ingresso nos cursos de formação de oficiais e de sargentos de carreira do EB a aprovação em avaliação psicológica, realizada com o emprego de procedimentos científicos, destinados a aferir a compatibilidade das características psicológicas do candidato com a carreira militar.

A Divisão de Avaliação Psicológica conduz o planejamento e execução das Atividades de Avaliação Psicológica desenvolvidas pela Seção de Cursos, Seção de Missões de Paz e pela Seção de Concursos.

A Seção de cursos realiza a seleção de candidatos aos seguintes cursos do CIPqdt GPB, do CIOpEsp, do CIAvEx, da EsIMEx e do CEP/FDC: Curso de Precursor Paraquedista (C Prec Pqdt); Curso de Dobragem, Manutenção de Paraquedas e Suprimentos pelo Ar (C DOMPSA); Curso de Ação de Comandos (CAC); Curso de Piloto de Aeronaves (CPA); Curso de Gerentes da Aviação (CGA); Curso de Formação de Sargentos da Aviação (CFS Av); Curso de Mecânico de Armamento de Aeronaves (C MAA); Curso de Transporte Aéreo, Suprimento e Serviço Especial de Aviação (C TASA); Curso de Controle de Tráfego Aéreo (C CTA); Curso de Meteorologista da Aviação (C MET); Curso Básico de Inteligência para Sargentos 1º Turno/2017 (C Bas Intlg Sgt 1º T/2017); Curso Básico de Inteligência para Sargentos 2º Turno (C Bas Intlg Sgt 2º T); Curso Básico de Inteligência para Oficiais (C Bas Intlg Of); Curso Intermediário de Inteligência para Oficiais (C Itm Intlg Of); e Curso Avançado de Operações de Apoio à Informação (CAOAI).

A Seção Missões de Paz apoia o Comando de Operações Terrestres na seleção, preparo, acompanhamento e desmobilização individual e dos contingentes mobilizados para missões de paz.

A Seção de Concursos desenvolverá os trabalhos relativos à inserção da avaliação psicológica nos concursos públicos nos quais sejam previstos o emprego de instrumentos psicológicos para a seleção de candidatos à carreira militar. Estão previstos neste processo os concursos da Escola de Saúde do Exército, da Escola Preparatória de Cadetes do Exército, da Escola de Formação Complementar do Exército Brasileiro, do Instituto Militar de Engenharia e da Escola de Sargentos das Armas. Contribuições da Seção de concursos do CPAEx já se fizeram manifestas na revisão final das Instruções Reguladoras para a Avaliação Psicológica nos Concursos de Admissão aos Cursos de Formação de Oficiais de Carreira e no Estágio de Instrução e Adaptação de Capelães Militares do Exército Brasileiro. Atuação semelhante também se fez presente na revisão das Instruções Reguladoras para a Avaliação Psicológica nos Concursos de Admissão aos Cursos de Formação de Sargentos de Carreira do Exército Brasileiro.

A Divisão de apoio se destina a apoiar todo o CPAEx nas demandas administrativas de pessoal e material, estabelecendo estreito relacionamento com as Seções correlatas a estes temas no Centro de Estudos de Pessoal e Forte Duque de Caxias.

No intuito de buscar a experiência da Marinha do Brasil e da Força Aérea na área da avaliação psicológica em concursos públicos, foram envidados esforços para a aproximação com aquelas Forças Armadas. No ano de 2016, foram realizadas visitas junto ao Serviço de Seleção do Pessoal da Marinha e ao Instituto de Psicologia da Aeronáutica.

No nível internacional, o CPAEx possui o interesse de buscar um intercâmbio junto ao Centro de Psicologia Aplicada do Exército Português.

Em síntese, o Exército Brasileiro deposita no Centro de Psicologia Aplicada do Exército a confiança de que seus integrantes, homens e mulheres, psicólogos, psicopedagogos, administradores, estatístico e praças, cumpram com profissionalismo a nobre missão de promover o desenvolvimento da Psicologia no âmbito do Exército Brasileiro.

Para seu assessoramento, o Comandante do CPAEx dispõe de um Estado-Maior, integrado pelo Subcomandante e pelos chefes de divisão previstos em QCP, e de um Conselho de Psicologia, por ele presidido, cujos membros constituintes são estabelecidos no Regimento Interno do CPAEx (RI/CPAEx).

MISSÃO

  • Planejar, coordenar, executar e gerenciar atividades relacionadas à Psicologia Militar e à Psicologia Organizacional, no âmbito do Exército Brasileiro;
  • Assessorar os órgãos do Exército acerca da Psicologia Militar e Organizacional;
  • Prestar apoio técnico aos diversos órgãos do Exército nas atividades de seleção, avaliação, preparo, acompanhamento e desmobilização psicológica, em proveito da melhoria do clima organizacional, da qualidade de vida no trabalho e da eficiência operacional das organizações militares;
  • Realizar avaliação psicológica para missões de paz, para missões nos destacamentos de segurança de representações diplomáticas do Brasil no exterior e para cursos no âmbito do Exército que tenham a avaliação psicológica como pré-requisito;
  • Desenvolver instrumentos psicológicos de seleção e avaliação para os processos seletivos regulados no âmbito do Exército.

VISÃO DE FUTURO

Ser um referencial de pesquisa e avaliação psicológica no contexto da Psicologia Militar, além de tornar-se, até 2025, um centro de referência em avaliação psicológica para concursos, no âmbito do Ministério da Defesa.

Fim do conteúdo da página